Sexta-feira, 12 DE Janeiro 2007

Nada melhor para gerar confusão do que... uma troca de cartões de telemóvel. Foi mesmo o que aconteceu com a minha colega de curso.

Estava ela bem descansada a  fazer népia (tal como eu) e eis quando o seu telemóvel toca. Do outro lado, era uma mulher que perguntava pelo Pedro Ramos. A Rita (assim se chama a minha colega) ficou surpreendida e confusa. Depois de desligar, fez-se luz. O Pedro Ramos era um seu amigo com quem ela tinha trocado o cartão do telemóvel. Ela com a imaginação fértil que tem, fez logo uma história com o sucedido. Segundo a sua versão, a mulher que telefonou podia ser a namorada desse seu amigo e agora ela poderia ficar ciumenta (grande embrulho até aqui).

Para ajudar ao já grande embróglio, o telemóvel voltou a tocar. Pelo menos desta vez as coisas ficaram mais claras. Afinal a mulher que telefonava era apenas uma das professoras do Centro que queria apenas contactar o Pedro. A professora veio ter connosco e aqui começou a parte "estúpida" desta história.

A minha colega afinal não tinha o número do Pedro. Mas tinha uma colega que poderia saber o número dele. Mesmo assim, com toda a ingenuidade do mundo foi dizendo que o Pedro tinha tido um fraquinho por ela. A professora também com a sua pontinha de naif, perguntou-nos se alguém tinha tido um fraquinho pela Renata (a colega da Rita que poderia saber o número de telemóvel do Pedro).  Achei hilariante o modo como ela disse aquilo e não me contive e desatei a rir. Ainda perguntei quem era a Renata (embora soubesse quem é).

Isto tudo sob o olhar atento da MJ minha colega, que também ria valentemente com esta embrulhada toda. A professora continuou com o interrogatório e perguntou-nos se nunca tinhamos tido um fraquinho por ninguém. Eu continuei a rir e não respondi à questão (quem cala... ).

Quanto ao meu colega Nuno, não se coibiu de dar a sua opinião. Com a frontalidade (ou será estupidez?) que o caracteriza, respondeu que sim. Disse que sentia um fraquinho pela colega Sara mas que não fazia faísca (Se ele desse outra resposta, é que eu ficaria surpreendido).

A MJ também respondeu que não sentia fraquinhos, mas sim fortes (por quem será?). Mais uma acha para a fogueira do riso. E assim se acaba um interrogatório de sentimentos que começou com uma simples troca de cartões de telemóvel.

publicado por Zé Luís às 10:21
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
últ. comentários
Boa sorte, amigo feiticeiro, lol! e nunca digas nu...
Este post já é antigo mas faz todo o sentido! Para...
Era perfeito! Mas não sendo possível, pode ser que...
É! Pelo menos desta vez não houve aquele sofriment...
olá, ... olha tens um desafio no meu blogue para c...
Olá, venho aqui hoje, pra te colocar um desafio, o...
Também acho que tens razão, acima de tudo esses ac...
ahahah está certo!
Hum... não se se ele vai conseguir acabar lá. Quer...
pois, azul e preto há é branco que quero dizer, é ...
blogs SAPO
Olhe as horas, para não perder pitada do jogo
relojes web gratis
Web Counter
No Faxing Payday Loan