Quinta-feira, 28 DE Julho 2005
Este artigo tem este título devido a eu ter escrito um outro que desapareceu no meio das confusões de instalar um contador. Era uma falta de imaginação completa (tal como este), por isso não perderam grande coisa.
Nesse artigo falava das férias prolongadas dos meus neurónios, o que provocava o título do artigo e este é o segundo, porque não está muito melhor. Possivelmente deve-se a esta altura do ano, mas também com este calor (aqui até está fresco), não podemos esforçar algo que não temos (os ditos neurónios). Como já é hora de almoço, também não ajuda nada, ainda mais se não tivermos tomado a dita refeição como é o meu caso. Mas se não temos neurónios, como é que podemos ter imaginação? É completamente estúpido este texto, mas também o blog a começar pelo título já é esquisito que nem vale a pena escrever algo muito inteligente. Mas mesmo assim, vou tentar escrever algo inteligente, para compensar as asneiras do texto. Aqui vai: "Quando deixarmos de ter algo de criança, então estaremos perto do fim". O autor desta expressão é o mesmo que escreveu estas asneiras, por isso pensem o que quiserem acerca de mim. Não me importo.
publicado por Zé Luís às 12:34
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Julho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
15
25
26
30
31
últ. comentários
Boa sorte, amigo feiticeiro, lol! e nunca digas nu...
Este post já é antigo mas faz todo o sentido! Para...
Era perfeito! Mas não sendo possível, pode ser que...
É! Pelo menos desta vez não houve aquele sofriment...
olá, ... olha tens um desafio no meu blogue para c...
Olá, venho aqui hoje, pra te colocar um desafio, o...
Também acho que tens razão, acima de tudo esses ac...
ahahah está certo!
Hum... não se se ele vai conseguir acabar lá. Quer...
pois, azul e preto há é branco que quero dizer, é ...
subscrever feeds
blogs SAPO