Segunda-feira, 24 DE Abril 2006

Como esta época desportiva (nomeadamente futebol) está a acabar, eu decidi entregar alguns Óscares a alguns protagonistas dessa mesma época. Esta votação foi feita por três pessoas e que foram: Eu, Me e Moi-même. Espero que gostem.

Óscar Melhor Actor: O vencedor é... Ibson (F.C.Porto). A razão é simples de explicar. O penalty que ele "arrancou" em Penafiel até pode ser penalty, não digo que não. No entanto, os festejos que ele fez após o árbitro apitar, dão todos os indícios de ele próprio saber que simulou e ficou radiante, pois a "actuação" saiu às mil maravilhas. Ajudou também o facto deste penalty ter decidido de vez o campeonato.

Óscar para Engano(s) do Ano: Os Vencedores são... o golo do Paços de Ferreira frente ao Braga e ainda a não-validação do golo do Leiria frente ao Sporting. No 1º caso, ninguém entende como é que o árbitro assistente não viu a bola para fora das quatro linhas, estando acerca de 10 m. No segundo caso, também é gritante a falta de vista do árbitro assistente que não viu a bola cerca de meio metro dentro da baliza. O Ricardo tirou-a prosseguindo o jogo (como era o seu dever). O árbitro assistente depois coçou os olhos, como que a dizer: "Esta falta de vista está a matar-me"

Óscar para Melhor Argumentista: Decidi entregar este prémio ao Paulo Bento. O homem, desde que o Sporting não ganhe, consegue fazer uma "novela" do sucedido. O protagonista é sempre o mesmo, ou seja o árbitro. Mesmo estando 10 jogos sempre a vencer, ele não perdeu o jeito de fazer as suas "novelas".

Óscar para Melhor Argumentista de Ficção Científica: Este vai direitinho para o... Luís Filipe Vieira. Merece justamente o Prémio, pois impingiu a Ficção do Benfica Bi-Campeão como ninguém. Provavelmente houve gente que acreditou que ele estava a falar verdade. Porém, não se lembraram que ele vende muito bem ficção.

Óscar para Melhor Efeito Especial: Este vai direitinho para Co Adriaanse, pois no princípio da época era o Vilão e após uma boa caracterização e muitos "maquilhanços" acabou por ser o Herói da trama. Agora é um deus. O Jorginho (FC Porto) também o merece, pois passou de mal-amado a herói ao marcar um golo quase decisivo em Alvalade.

Óscar para Melhor Penteado: Sem dúvida Ricardo Quaresma, já que à custa do seu penteado está na lista do Real Madrid  para reforço da próxima época. Obviamente é por causa do penteado, já que aquele penteado não terá problemas em servir de imagem a um gel qualquer.

Óscar para o Maior "Aborto": Laurent Robert (SL Benfica) foi o escolhido pela "nossa" votação. As razões prendem-se com a relação produção/vencimento. Lá ganhar muito ele ganha, mas produz muito pouco. Apenas um golo (que diga-se alegrou milhões) mas nada mais. Não corre, não defende. É um zero à esquerda. O Marcel e Marco Ferreira (ambos do Benfica) também se revelaram uns belos abortos.

Óscar para Maior Servidor de Frangos: Vítor Baía sem margem para dúvidas. Os "frangos" na Luz e na Reboleira conferem-lhe esse estatuto. Para um guarda-redes do calibre dele, podia fazer um pouco mais se o Adriaanse deixasse. Podia servir mais uns dois ou três frangos.

Óscar para Maior Frango do Ano: Apesar do Baía ter arrecadado o prémio de maior servidor de frangos, a nossa votação acabou por recair em Jorge Baptista (Gil Vicente FC). O golo que sofreu frente ao Benfica após um atraso de um companheiro, não tem concorrência possível. Foi um frango enormíssimo, maior que o Estádio da Luz (embora tenha sido no Adelino Ribeiro Novo).

Óscar para Maior Teimosia: Sá Pinto foi o escolhido. O rapaz está a terminar a carreira e quer fazer algo memorável e por isso não desiste. À 30ª jornada, foi expulso frente ao FC Porto. O castigo foi de apenas de um jogo, o que fizesse com que regressasse à 32ª jornada. Aí voltou a fazer o mesmo, ou seja levou um vermelho. Com um bocadinho de sorte, não jogará mais esta época, acabando a sua carreira em beleza. Se assim for, o fim da linha dele será apenas um espelho da carreira onde chegou a bater num Seleccionador Nacional.

Óscar para Maior Sortudo: Moretto é com certeza o maior sortudo do Ano. Primeiro porque de um momento para outro viu-se "entalado" numa briga entre o FC Porto e o SL Benfica. À conta disso, foi elevado à condição de "Salvador da Pátria". Depois de resolvido o conflito, deram-lhe a baliza do Benfica como "prenda", sem ele ter mostrado nada há ninguém (o Quim é que se lixou com esta brincadeira). Outra das razões para este Prémio é a sorte que ele tem em certos lances, pois mete água mas algo divino o protege e ele ainda não levou um "frango" a sério. Finalmente, defender um penalty do Ronaldinho Gaúcho em pleno Nou Camp realmente não é para todos. Agora digam lá se o homem não é um sortudo?

Óscar Carreira: Obviamente o feliz contemplado é... Pinto da Costa. O provérbio: "O crime compensa" encaixa-lhe que nem uma luva (às tantas foi feito propositadamente para ele). Não é que descobriram que afinal o homem é inocente no Processo "Apito Dourado"? Segundo as minhas fontes, de ontem para hoje foram feitos todos os esforços para que fosse enviado o processo para o Vaticano, já que Pinto da Costa será beatificado em breve. Converteu-se e largou as prostitutas (mais precisamente Carolina Salgado). Portanto, título de Papa já ele tem. Só falta lavar-lhe os pés e pô-lo no altar. Pelo que se percebe, isso estará para breve.

 

publicado por Zé Luís às 17:54
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
19
20
22
23
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Boa sorte, amigo feiticeiro, lol! e nunca digas nu...
Este post já é antigo mas faz todo o sentido! Para...
Era perfeito! Mas não sendo possível, pode ser que...
É! Pelo menos desta vez não houve aquele sofriment...
olá, ... olha tens um desafio no meu blogue para c...
Olá, venho aqui hoje, pra te colocar um desafio, o...
Também acho que tens razão, acima de tudo esses ac...
ahahah está certo!
Hum... não se se ele vai conseguir acabar lá. Quer...
pois, azul e preto há é branco que quero dizer, é ...
subscrever feeds
blogs SAPO