Quarta-feira, 30 DE Abril 2008

O árbitro Lucílio Baptista (como podem ver, o acordo ortográfico ainda não chegou cá, até porque somos madeirenses e não portugueses. O ti Alberto bem quer ser independente... não aceitando o acordo, pode começar o processo de independência) pediu escusa dos jogos da penúltima jornada. Faz lembrar alguns dos maiores criminosos, tipo Rosa Casaca que matou e "esfolou" em nome do Estado que depois de exilado durante algum tempo, andou a pavonear-se por Lisboa.

Então não é que o homem cometeu erros atrás de erros e agora pede "exílio", ou seja pede para ser dispensado? Seguindo o raciocínio do Rosa Casaca, qualquer dia anda o nosso distinto árbitro a exibir-se novamente nos campos de futebol, como se nada se tivesse passado (e não se passou... no ponto de vista dele). 

Este país está cheio de casos assim. Fátima Felgueiras é outra. Comete atrocidades e depois é heroína (mas pode até ser cocaína... até porque com aquele penteado, não sei, não).

Somos um país de brandos costumes. Para quê estragar a fama? O problema é que nem temos proveito...

publicado por Zé Luís às 16:01

Cinco crianças foram mordidas no recreio da escola, por um cão. Isto não devia ser notícia porque em circunstãncia alguma, isto podia acontecer. Mas há outra razão para isto não ser notícia. O fundamento do jornalismo é baseado na premissa que uma notícia só é notícia quando o homem morde o cão e não quando o cão morde o homem. Pelo que se vê, esta notícia não obedece a este factor. Os pobres miúdos foram mesmo mordidos. Também, se eles mordessem o cão, já não seria notícia. Era mais badalhoquice... acho eu.

publicado por Zé Luís às 15:50
Terça-feira, 29 DE Abril 2008

Uma seita no Texas tem como finalidade a poligamia. Para quem não sabe o que significa esta palavra "cara" (custou-me os olhos da cara), é basicamente ter vários parceiros sexuais ao mesmo tempo. Resultante disso, é ter filhos "em série", tipo fábrica de automóveis. Mas o que mais me chocou na notícia foi o facto de metade das mulheres dessa seita não ter filhos. Já deviam ter sido expulsas, pois não cumprem as regras. Se é para ter filhos, porque raio é que elas não têm? Serão lésbicas? Se forem, a porta é a serventia de casa. Desrespeitar as leis da seita é que não. Aquilo funciona ao estilo: "Eu com elas e todas comigo". É uma espécie de paraíso dos terroristas, mas na Terra. Nada de anormalidades, do tipo mulheres com mulheres. Como se fosse de um "normal" ter vários parceiros...

publicado por Zé Luís às 16:06
Segunda-feira, 28 DE Abril 2008

Ao vermos a Leonor Poeiras e a Iva Domingues na apresentação do "Quem quer, ganha", sentimo-nos parvos. O passatempo de casa ultrapassa os limites do razoável. Dão tantas pistas que a única coisa que falta é dizer a palavra (e por vezes até dizem). Com esta ladainha fico a pensar:  Será que elas não são mais parvas do que o público que assiste ao programa?"

E chego à conclusão que... sim, são. Não há paciência para tanta parvoíce junta. Eu já não ligo. Não estou para baixar o meu Q.I. à custa de duas parvas que têm um Q.I. inferior ao número de soutien que usam. Toma e embrulha...

publicado por Zé Luís às 17:03

Hoje, vi na SIC Notícias que o conceituado realizador Spike Lee vai realizar um filme em que as filmagens irão ser todas feitas através de telemóvel. Não estou a ver onde está o fantástico desta notícia. Cá em Portugal, já fizeram isso e tem grande sucesso no youtube (ao contrário deste Spike Lee). "Dá-me o telemóvel... JÁAAAAAAAA" é um sucesso de adesão. É só ver a quantidade de pessoas que já visionaram o mesmo no Youtube.

publicado por Zé Luís às 15:44
Quinta-feira, 24 DE Abril 2008

Esta frase ficou famosa pela boca do jornalista Baptista Bastos (se bem que com outra data). E eu respondo como geralmente respondem aqueles que ainda não eram nascidos: "estava no... do meu pai." Mas a verdade é que me lembro onde estava no 26 de Abril de 2007.

Pois é, é daqueles dias que nunca mais esquecerei, por mais tempo que viva. Como já referi noutros posts, foi passar do paraíso ao inferno, literalmente. Sair do lugar de estágio com uma possibilidade de emprego e acabar numa cama de hospital, não lembra nem aos maiores mestres do drama e do terror.

Foi um dia de horror que acabei por ter uma alegria ao estilo humor negro: só fracturei uma perna (inicialmente pensei que tinham sido as duas).

Não ganhei o emprego, mas ganhei umas férias prolongadas no hospital. É a vida.

 

publicado por Zé Luís às 12:14
Sábado, 19 DE Abril 2008

São. Toda a gente acusa os políticos de se aproveitarem do futebol e vice-versa. Mas afinal de contas, ambos são iguais. Aliás, são tão idênticos que já houve pessoas que foram líderes de Cãmaras Municipais e de clubes de futebol em simultâneo. Alguns deles, até tiraram dinheiro de um lado, para injectar noutro (agora adivinhem de onde tiraram o dinheiro e onde o colocaram). Baralharam-se... coitados. Não têm culpa de lhes impingirem dois cargos.

Quando Manuel Vilarinho, ex-presidente do Benfica, se aproximou do PSD, foi um escândalo nacional. O homem não fez nada que os outros não fizessem.

Porém, a maior semelhança prende-se na forma como se demitem os presidentes de certos partidos. As pessoas que ocupam este cargo são uma espécie de treinadores. Quando perdem eleições, toca a mudar de presidente (no caso dos partidos da direita. Os da esquerda é o secretário-geral). O partido do Governo é uma espécie de FCP. Não há problemas nenhuns. E a mudança de líder deve-se apenas ao facto de terem ultrapassado o prazo de validade. Outros passaram e não descolam do lugar. Já a oposição podemos comparar ao Glorioso e o SCP. Mudam treinador e não resolve nada.

Resumindo: futebol e política agem da mesma maneira. Quando a bola ou voto não entram, todos ralham e ninguém tem razão... é Portugal e basta. 

publicado por Zé Luís às 13:14
Sexta-feira, 18 DE Abril 2008

Dois dias depois da pesada derrota do Benfica em Alvalade por 5-3, os jornais continuam a vender à conta do jogo (como é normal). Hoje, dia 18 de Abril de 2008 vem no jornal O Jogo que Paulo Bento disse aos seus jogadores ao intervalo: "Isto não é o Sporting". No balneário contrário, Chalana deve ter dito exactamente o mesmo: "Isto não é o Benfica". E foi o que se viu...

É o que dá ter jogadores que dão ouvidos aos treinadores.

publicado por Zé Luís às 18:45
Quarta-feira, 16 DE Abril 2008

A publicidade faz milagres. Senão vejamos o spot publicitário de um banco a um dos seus planos poupança. Pega no génio da bola e faz uma espécie de conto das Mil e uma Noites.

Esfrega-se uma bola de futebol como quem esfrega uma lâmpada mágica e sai de lá um génio da bola que afinal... não é nada génio. Basta analisar as respostas aos pedidos do pobre homem. Primeiro pede uma conta que cresça tanto como a do génio (algo quase impossível, diga-se de passagem). A resposta é daquelas que qualquer um diria: "Vai ali ao BES e abre uma  conta. Pode ser que cresça tanto como a minha". É preciso ser génio para dizer uma coisa destas? Não me parece.

Seguidamente, ele pede um bilhete para o Euro 2008. Novamente uma resposta "brilhante": "Pode ser que ganhes um ao abrires a conta". Ora eu, sem ser génio também dizia o mesmo.

Finalmente o génio cumpre um dos desejos ao homem. Ele pede-lhe um autógrafo na bola que serviu como lâmpada...  Vá lá. Não é que o génio da bola fez alguma coisa de jeito?

Os restantes desejos deixou-os ao sabor do vento e da sorte. Hoje em dia, já não se pode fiar em ninguém... nem nos génios.

publicado por Zé Luís às 19:38
Domingo, 13 DE Abril 2008

Que o Benfica anda numa tragédia grega, todos sabemos. Agora que lhe deu para deixar a sua onda de empates e voltar-se para resultados volumosos, é novidade. O jogo com o Paços de Ferreira seria o pontapé na monotonia de empates seguidos em casa e iria ser o arranque para um fim de época minimamente apresentável... pensava eu (e muitos benfiquistas também). Uma vitória que sem ser deslumbrante, acabou por ser gorda. Eis que surge o nosso querido Boavista. Como começa a ser hábito, ou a bola entra vezes demais (caso do 6-1 da 1ª volta). Ou então, bate em todo o lado, incluindo guarda-redes (caso do jogo no Bessa este ano) e postes (jogo Benfica-Boavista da época transacta em que Katsouranis mandou 3 bolas aos ferros).

Depois dos axadrezados que nos causam tantas emoções de todas as maneiras e feitios, surgiu a Académica. Depois do jogo do Bessa e a moral em alta, tudo fazia prever que a vitória seria mais que certa. Mas o "bom gigante" chamado Luisão foi mesmo bom... para a Briosa. Fez uma assistência "brilhante" logo aos 3 minutos. A partir daqui foi tentar o "impossível". Com um médio ala direito chamado... Binya, só podia dar em descalabro.

Mas quem é que no seu perfeito juízo põe o Binya a jogar a médio-ala-direito na sua própria casa contra a Académica? Não lembra a ninguém, ou melhor, lembra às "cabeças iluminadas" que dirigem o meu clube.

Resultado disto: o Benfica está em 3º com um bilhete reservado para o 4º lugar (a menos que o Leixões faça o que melhor sabe fazer... empatar). E a próxima semana é mesmo propícia a continuar este dilema: golear ou ser goleado... eis a questão.

publicado por Zé Luís às 12:08
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
20
21
22
23
25
26
27
últ. comentários
Este post já é antigo mas faz todo o sentido! Para...
Era perfeito! Mas não sendo possível, pode ser que...
É! Pelo menos desta vez não houve aquele sofriment...
olá, ... olha tens um desafio no meu blogue para c...
Olá, venho aqui hoje, pra te colocar um desafio, o...
Também acho que tens razão, acima de tudo esses ac...
ahahah está certo!
Hum... não se se ele vai conseguir acabar lá. Quer...
pois, azul e preto há é branco que quero dizer, é ...
Serviço público, eu vou-te dar o serviço público, ...
subscrever feeds
blogs SAPO
Olhe as horas, para não perder pitada do jogo
relojes web gratis
Web Counter
No Faxing Payday Loan