Quarta-feira, 31 DE Outubro 2007

A Liga Bwin aparentemente já tem um vencedor com apenas 8 jornadas disputadas. O próprio Bolatti, jogador do FC Porto mesmo sem perceber perfeitamente português, já vai deitando os foguetes.

Analisando friamente, os azuis-e-brancos caminham a passos largos para a vitória nesta competição. Não parece que algum adversário tenha força suficiente para enfrentá-los. No entanto, como benfiquista tenho que acreditar que nada está perdido.

Depois dos últimos jogos do Benfica, acredito que esta equipa luta até à exaustão. Os golos marcados nos últimos minutos dos jogos mostram uma equipa guerreira que acredita. Sendo assim, só me resta rezar para que esta sorte nos continue a bafejar.

O Sporting entrou na fase da bola não entrar na baliza. Rematar, até rematam mas a bola não entra. Desse mal, queixa-se (ou queixava-se) também o Benfica.

Quanto ao Porto, não há comentários possiveis para esta trajectória. Ou melhor, até há. A equipa não dá hipótese ao adversário. Mas há um pequeno pormenor que nos faz pensar sempre sobre tudo isto. Os pequenos erros de arbitragem que "empurram" os dragões para a vitória.

Contra o Sporting foi a história do atraso ao Stojkovic que acabou por valer três pontos.

No último jogo contra o Leixões, o jogo não teve história. Tirando o facto de o primeiro golo ter sido obtido depois de Lisandro ter ajeitado a bola com o braço. 

Concordo inteiramente com o Dr.Dias Ferreira quando diz que já não acredita em erros involuntários de arbitragem. Alguns são grosseiros demais para serem verdade.

Isto é o nosso futebol, temos que aprender a viver com este futebol pobre... e sem graça.

publicado por Zé Luís às 15:20
Sábado, 27 DE Outubro 2007

É verdade que pouco tenho escrito no blog. Não posso dizer que seja por falta de tempo. É mais falta de vontade, imaginação... e de assunto também. Nem a viagem a Fátima me inspirou o suficiente. Mas mesmo assim, ainda não abandonei o blog. Realmente já me passou pela cabeça fechá-lo. Toda a gente diz que há um tempo para tudo. E o tempo deste blog possivelmente terá expirado. Como eu não quero problemas com a Inspecção, talvez seja melhor fechá-lo. Pelo menos, não apanho multas por andar a "vender" um produto fora de prazo. 

No entanto, falta-me a coragem para fazê-lo, pois sei que os textos não estão maus de todo (modéstia à parte). Perderia parte dos meus dois últimos anos. Por isso, acho que vou deixá-lo cá e esperar que esta fase mais malandra passe. 

Há outra razão para deixá-lo viver e essa também acaba por ser a razão do título do post. Alguém de seu nome Tibeu num dos seus comentários, surpreendeu-me ao pedir que continuasse o blog, quanto mais não fosse, que o fizesse por ela.

Admito que é sempre bom saber que alguém gosta de ler o que escrevemos. Por respeito a ela, e a mim próprio não apagarei o que escrevi nestes dois anos e tentarei voltar a escrever mais assiduamente.

 

                                                                                          Até Breve

publicado por Zé Luís às 17:43
Quarta-feira, 10 DE Outubro 2007

Em breve, será criada uma nova competição em Portugal. Depois da Taça da Liga, surge a Liga Portuguesa de Arbitragem. Vencerá o árbitro que mais erros flagrantes cometer. Só assim se explica os últimos acontecimentos no nosso futebol. São asneiras do tamanho do estádio onde os mesmos são feitos. São grandes penalidades inexistentes, outras que existem e não são marcadas. No entanto, o que está na moda são os árbitros assistentes assinalarem as grandes penalidades. Deu-lhes para levantar a bandeira ao mínimo toque entre jogadores ou uma bola que toque numa parte superior do corpo.

Com isto tudo, aparecem os penaltys fantasmas e os árbitros que mandam os seus assistentes "passear" e não lhes ligam nenhuma, porque os árbitros gostam de se sentir o "centro do mundo". Que melhor maneira de serem reconhecidos do que anular um golo em que ninguém percebe a causa da invalidação? E assim anda o nosso futebol, ou melhor arbitragem. Tenho esperança que isto melhore... quando os jogadores ficarem manetas. Acabará a discussão de "bola na mão" ou "mão na bola" e os assistentes vão ter menos um trabalho.

Mas também se não for assim, que piada tem o futebol?

publicado por Zé Luís às 15:49
Quinta-feira, 04 DE Outubro 2007

Há coisas que ninguém consegue explicar, pois acontecem sem nada o fazer prever.

Até finais de 2005, levava uma vida de marasmo sem perspectivas de grandes mudanças. Depois apareceu o curso durante o ano de 2006, onde aprendi muito a nível informático e não só. Sacrifiquei-me em ficar num Lar durante alguns períodos longe da família tudo em prol de um dia ser alguém. Foi um ano inesquecível e digo-o sinceramente. Foi uma das melhores fases da minha vida... pelo menos os primeiros 9 meses. Depois a doença de um familiar abalou-me mas levei o curso até ao fim. Na altura, ponderei a hipótese de abandonar mas pensei que poderia vir a tirar dividendos do curso.

Acabado o curso, ainda tive um estágio durante três meses numa empresa de ensino à distância que foi conseguido através da mesma entidade que organizou o curso. Naquele momento tive uma pontinha de orgulho, pois soube que o estágio foi conseguido com a ajuda deste blog. A directora da empresa gostou do que leu e quis conhecer-me.Não vou dizer que morria de amores pelo local de estágio, mas conheci outras pessoas e posso dizer que foi proveitoso.

Até que o dia 26 de Abril deste ano, levou-me da euforia à depressão. A directora da empresa, alegadamente gostou do meu trabalho e disse-me que contava comigo (grande treta). Nesse mesmo dia, tive um acidente dentro da carrinha que me transportava e parti uma perna. Foram sete semanas amarrado a uma cama onde percebi quem era meu amigo e não foram muitos.

Passada esta fase, de regresso a casa contactei a directora da empresa onde estagiei. Por incrível que pareça recebi resposta da mulher. Ela disse que tinha mudado de empresa mas de qualquer maneira, contava comigo para futuros projectos e pediu-me o nº de telemóvel. Até hoje não sei o que é feito dela.

Agora pergunto: Será que valeu a pena isto tudo? Levantar-me às 6:30 da manhã para depois estar aqui esquecido? Eu não sou rancoroso, mas se há algo que me magoa é o facto da Direcção Regional da Educação Especial nunca mais me ter contactado a ver se havia hipótese de ajudarem a arranjar um emprego. Fiquei abandonado, literalmente.

A única coisa que ganhei foram umas férias num hotel que dá pelo nome de hospital. Faz-me pensar seriamente se valeu a pena.

publicado por Zé Luís às 16:16
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
últ. comentários
Este post já é antigo mas faz todo o sentido! Para...
Era perfeito! Mas não sendo possível, pode ser que...
É! Pelo menos desta vez não houve aquele sofriment...
olá, ... olha tens um desafio no meu blogue para c...
Olá, venho aqui hoje, pra te colocar um desafio, o...
Também acho que tens razão, acima de tudo esses ac...
ahahah está certo!
Hum... não se se ele vai conseguir acabar lá. Quer...
pois, azul e preto há é branco que quero dizer, é ...
Serviço público, eu vou-te dar o serviço público, ...
subscrever feeds
blogs SAPO
Olhe as horas, para não perder pitada do jogo
relojes web gratis
Web Counter
No Faxing Payday Loan